Blog Escola Linux

  

Conheça seu novo banco de dados: MongoDB

Conheça seu novo banco de dados: MongoDB

Como desenvolvedor de software, em algum momento, você pode ter que lidar com as migrações de banco de dados de uma forma ou de outra. À medida que software ou aplicativos evoluem e melhoram com o passar do tempo, seu banco de dados também deve. E temos que garantir que os dados permaneçam consistentes em todo o aplicativo.

Um dos pilares essenciais das aplicações modernas em tempo real é sua elasticidade. Portanto, escolher o banco de dados para um aplicativo pode ser um desafio real. Diferentes designs de bancos de dados atendem a propósitos diferentes e, nesse caso, os bancos de dados relacionais não atendem totalmente às necessidades dos desenvolvedores devido a seus esquemas rígidos e restrições em tipos de dados. Aprenda mais!

O que é o MongoDB?

O MongoDB é um banco de dados baseado em documentos. A ideia básica por trás da mudança do modelo de dados relacionais para um novo modelo de dados é substituir o conceito de "linha" por um modelo flexível, o "documento".

A abordagem baseada em documentos permite documentos incorporados, matrizes e representa um relacionamento hierárquico complexo usando um único registro. É assim que os desenvolvedores que usam linguagens orientadas a objetos querem representar seus dados.

O MongoDB é livre de esquema, as chaves usadas nos documentos não são predefinidas ou fixas. Sem um esquema fixo, migrações massivas de dados se tornaram desnecessárias. Ao migrar dados para o MongoDB, qualquer problema de chaves novas ou ausentes pode ser resolvido no nível do aplicativo, em vez de alterar o esquema no banco de dados. Isso oferece aos desenvolvedores a flexibilidade de trabalhar com modelos de dados em evolução.

Conhecendo o JSON

Na computação, o JavaScript Object Notation ou JSON é um formato de arquivo de padrão aberto que usa texto legível para transmitir objetos de dados que consistem em pares de valor de atributo e tipos de dados de matriz. JSON é independente de idioma.

O JSON usa convenções da família C de linguagens, como C, C ++ (Pronuncie como C ++) e C # (Pronuncie como hash C), Java, JavaScript, Perl e Python. Por causa dessas propriedades, o JSON é uma linguagem de intercâmbio de dados ideal. O formato principal usado na Web moderna é XML. O JSON suporta os tipos de dados básicos, como números, cadeias de caracteres, valores booleanos, matrizes e hashes.

Estrutura do MongoDB

A tabela aqui apresentada descreve os vários conceitos e terminologia de SQL (pronuncia-se como uma sequela) e a terminologia e conceitos correspondentes do MongoDB. No MongoDB, a estrutura de tabela e visualização é conhecida como coleções.

Normalmente, essas coleções agrupam documentos que são estruturais ou conceitualmente semelhantes. O MongoDB permite a incorporação do documento relacionado entre si. Esses documentos são usados para consultar dados relacionados.

Os dados de uma tabela no MongoDB são distribuídos entre diferentes shards que são semelhantes ao conceito de partição em sistemas de gerenciamento de banco de dados relacional ou RDBMS. Depois de agrupar documentos estruturalmente semelhantes na coleção, o MongoDB agrupa diferentes coleções em bancos de dados. Por exemplo, uma única instância do MongoDB é capaz de hospedar vários bancos de dados independentes.

Vantagens do uso do MongoDB

  • Considerado um banco de dados de documentos com a escalabilidade e flexibilidade que você deseja com a consulta e a indexação que você precisa.
  • O MongoDB armazena os dados em documentos que são semelhantes ao JSON, onde os campos podem sofrer variações entre um documento e outro.
  • O MongoDB pode realizar consultas ad hoc, com indexação e também com agregação em tempo real.

Compartilhe com a gente o que achou do MongoDB!

Curso Online Banco de Dados MySQL

Curso Online Banco de Dados NoSQL MongoDB

8 motivos para você aprender shell script!
Conheça seu próximo servidor de redes: FreeBSD
Google Analytics Alternative