Blog Escola Linux

  

Certificação LPI Nível 2: Seu próximo passo!

Certificação LPI Nível 2: Seu próximo passo!

Profissionais procuram se destacar e mostrar que são os melhores em suas respectivas áreas dentro do mercado de trabalho. Pensando nisso, uma das melhores maneiras para atestar e comprovar suas habilidades é conseguindo certificações relevantes para seu nicho profissional. Na área de TI uma das soluções é o LPI. Saiba mais!

O que é o LPI?

Com sede na California - USA e estruturado por volta de 1999 pela comunidade Linux, o Linux Professional Institute - LPI - é uma instituição sem fins lucrativos, que desde sua criação oferece um programa de certificação em sistemas GNU/Linux internacionalmente conhecido pelas grandes companhias, empregadores e profissionais de TI; tudo isso da maneira mais acessível possível.

As certificações LPI são umas das mais mundialmente procuradas dentro do nicho da Tecnologia da Informação. Sem dúvidas uma maneira dos profissionais conseguirem um algo mais comprovando suas habilidades e conhecimentos profissionais e, junto a isso, validando toda sua expertise e eficiência.

Os diferenciais da LPI

O maior e melhor diferencial da LPI com relação a outras certificações do sistema Linux é sua distribuição neutra.

As provas do LPI são estruturadas com base em um conjunto de regras que asseguram a compatibilidade entre as diferentes versões e distribuições do sistema operacional Linux, o Linux Standard Base. Portanto, a certificação LPI é totalmente independente da distribuição.

O LPI é reconhecido mundialmente como a primeira organização que trabalha para defender e colaborar para o uso profissional do Linux, Open Source e Free Software através de certificação profissional.

As provas para obter a certificação do LPI são aplicadas em diversos lugares espalhados pelo mundo todo, diferentes idiomas e com a colaboração de empresários, fabricantes e instrutores.

Os níveis da LPI

A certificação LPI é composta por quatro níveis diferentes:

  • Linux Essentials: o profissional deve demonstrar conhecimentos básicos em open source e nas diferenças entre as diversificadas distribuições Linux que existem;
  • LPIC-1: nesse nível deve demonstrar o conhecimento em instalação e configuração de um computador executando Linux e configuração simples de rede;
  • LPIC-2: para esse certificado o profissional deve ter habilidades em administração de redes Linux em ambientes pequenos e médios com Inicialização do sistema;
  • LPIC-3: por fim, habilidades e conhecimento em administração de servidores Linux em um ambiente corporativo e misto (servidores Windows).

A certificação LPI 2

Correspondente ao segundo nível de certificações para administradores Linux, a certificação LPIC – 2 dá ao profissional que a obtém um reconhecimento muito grande dentro do mercado.

O profissional comprova suas habilidades e conhecimentos para fazer configurações das mais básicas até as mais avançadas e administrar diversificados serviços de rede como: servidores de arquivos, servidor HTTP, DHCP, DNS e outros.

Obviamente para conseguir a certificação LPI 2, o profissional de TI precisa se preparar e já ter atingido um nível considerado no mínimo bom dentro de todas as habilidades e conhecimentos técnicos necessários para ser bem-sucedido no teste.

Além disso, antes de fazer a prova, é necessário que se estude bastante e saiba muito bem todo o conteúdo que irá cair, para que o investimento seja certeiro e, no fim, o certificado esteja em mãos.

Curso Online Linux Engineer - Preparatório LPIC 201

Curso Online Linux Engineer - Preparatório LPIC 202


Certificação AWS: O que você precisa saber?
Comece a programar usando o Python hoje mesmo!

Artigos Relacionados

Google Analytics Alternative